Como-Trabalhamos2

Devido às complexas estruturas logística e tributária das indústrias dos mais diversos setores, os sistemas de prateleira para supply chain management não têm conseguido dar uma resposta satisfatória em termos de aderência, usabilidade e atendimento das necessidades específicas das empresas.

Em particular, os modelos matemáticos e seus respectivos algoritmos de resolução podem diferir enormemente para cada situação de negócio. Infelizmente, essas diferenças dificilmente podem ser resolvidas através de simples parametrizações desses métodos. Em menor escala, algumas vezes o ambiente de trabalho e as funcionalidades oferecidas pelas ferramentas de apoio e planejamento das atividades de negócio não se encaixam dentro das necessidades específicas de cada situação.

Como Trabalhamos

Nosso modelo de trabalho, que prioriza o desenvolvimento das funcionalidades mais importantes para o cliente, já se provou eficaz em situações das mais diversas naturezas.

A ideia básica é providenciar agilmente uma primeira entrega do sistema (release 1) com a funcionalidade principal da solução proposta (modelo matemático e algoritmos de resolução) e componentes customizáveis da Plataforma Gapso APS. Para agilizar a implantação, o release 1 geralmente é integrado com planilhas eletrônicas.

 

 

Em um segundo momento, desenvolvemos as funcionalidades  e interfaces complementares, e então, realizamos a integração com os sistemas legados.

Desta maneira, os clientes rapidamente conseguem avaliar o potencial da ferramenta, já obtendo ganhos concretos no curto prazo, uma vez que, o Release 1 é uma versão funcional simplificada do sistema final.

Uma vez validado e aprovado o Release 1, partimos para a segunda etapa do desenvolvimento. Nela, desenvolvemos interfaces mais elaboradas, realizamos a integração com os sistemas legados e adicionamos novas funcionalidades, refinando aquelas que já haviam sido testadas pelos usuários. Dessa maneira, postergamos o desenvolvimento das funcionalidades que trarão menos valor para o cliente, priorizando aquelas mais importantes.

 

 

É simples e funciona

As necessidades dos usuários ficam mais claras à medida que o Release 1 é utilizado. Isso aumenta a probabilidade de sucesso na especificação / priorização das próximas funcionalidades que comporão o Release 2.

Tal abordagem, combinada com o desenvolvimento de funcionalidades baseado em metodologias ágeis,como o SCRUM, permite que minimizemos o esforço e, consequentemente, o custo e o prazo necessários para a entrega da solução. Acreditamos que essa seja a forma mais eficiente e eficaz de implantar, em grande empresas, sistemas analíticos de planejamento. Caso nossos clientes solicitem, podemos também trabalhar com a metodologia clássica (waterfall).

Precificação

O modelo de precificação da Gapso é simples, pode ser resumido da seguinte maneira:

  • Preço fixo para o Release 1 de cada sistema / módulo
  • Preço por Sprint para o Release 2, no caso de utilizar a metodologia Scrum Agile, ou
  • Preço fixo atrelado a tamanho do software (Pontos de função) para o Release 2, no caso de optar pela metodologia waterfall.

Evolução e Suporte

Os processos são como organismos vivos: eles mudam e evoluem. Pessoas trocam de posições e de empresas. Portanto, para garantir que as soluções propostas continuem aderentes aos processos e que os usuários continuem capacitados, mantemos uma relação de proximidade com os nosso clientes. Assim, nossas soluções continuam entregando valor, mesmo com o passar do tempo.

O nosso modelo de suporte e manutenção contempla, por exemplo, uma visita mensal aos usuários para atender a essa necessidade. Também mantemos uma equipe Gapso com conhecimento do negócio e da ferramenta em questão, para atender aos usuários de maneira contínua dentro do nível de serviço solicitado.