Sistema de gerenciamento e dimensionamento de equipamentos de mina

Sistema de gerenciamento e dimensionamento de equipamentos de mina “O atual e competitivo ambiente de negócios requer pensamentos inovadores e atitudes dinâmicas das empresas e profissionais.
Em mineração, um elemento importante para alcançar a realização com sucesso dos projetos é garantir que as tomadas de decisões sejam baseadas em modelos apropriados. Este objetivo é baseado na crença das empresas, no fato que através de liderança tecnológica, suas metas serão alcançadas.”
Ricardo Noronha – Engenheiro Especialista – Vale

Planejar a aquisição e reposição de equipamentos para mineração não é uma tarefa trivial. Do nível estratégico, quando se busca dimensionar frota de equipamentos de diversas minas para até 40 anos, até o plano de reposição de médio e curto prazos para minas que já estão operando, é preciso considerar diversos fatores relacionados aos equipamentos, dentre eles estão os custos da aquisição (CAPEX) e de operação (OPEX), produtividades, disponibilidade física, utilização, além de condições de cada mina.
Ter um bom dimensionamento de frota significa estimar a frota de equipamentos para o cumprimento de metas de produção, pois o objetivo principal é atingir as movimentações planejadas no plano de lavra, seja de minério ou estéril.
A aquisição desse tipo de maquinário também não é simples, já que após a realização do pedido, a entrega pode ser realizada em um prazo de até dois anos, o que torna o planejamento essencial para que as minas não sofram com falta de equipamentos. Para realizar o plano de aquisições é preciso ter informação consistente sobre os equipamentos atuais e dos equipamentos a serem adquiridos, taxas de desempenho, preço de aquisição e o custo do ciclo de vida, para diferentes atividades de equipamentos, perfuração, carga, transporte e apoio, em diferentes minas.

Diferentes áreas da empresa trabalham na definição das aquisições e substituições, exigindo boa comunicação entre elas, dados e ferramentas de suporte extremamente confiáveis. Objetivando tornar esse processo decisório ainda mais eficiente, a Vale buscou o desenvolvimento de um sistema que, além de organizar os dados necessários, é capaz de sugerir um plano otimizado de aquisição/substituição/desativação, ou seja, aquele que apresente o menor valor presente líquido, tanto para custos de aquisição quanto de operação.

O processo de especificação e implantação do sistema também contribuiu para que se estabelecessem critérios bem definidos para a desativação, substituição e aquisição de equipamentos, ou seja, para a padronização do dimensionamento da frota. Ainda contribuiu com a troca de experiências entre as áreas, além de ajudar a desenvolver uma forma única de se realizar a gestão global dos ativos da frota.

Com o SGDEM o planejador é capaz de buscar informações necessárias em um banco de dados único, consegue montar estudos onde avalia diversos cenários otimizados, para diferentes tipos de equipamentos e minas, e pode compartilhar a informação com outros usuários ou áreas da empresa. Como o sistema sugere planos a partir de técnicas de otimização (uma delas é a Programação Inteira), a análise passa a ser focada em soluções de custo mínimo, dando maior segurança e assertividade na tomada de decisão e, consequentemente, menor custo na operação da mina.

 

topo