SUPPLY CHAIN PLANNING NA VALE

CONTEXTO

O minério de ferro é explorado em quatro sistemas produtivos (SN, SS, SE, SW), cada um formado pelas seguintes etapas (operações da cadeia): Minas, Usinas de Beneficiamento, Pátios Carregamento (pontos de expedição), Transporte (modais: Ferroviário, Rodoviário, Marítimo, Mineroduto, Correia), Usina de Pelotização, Etapas de Blendagem, Porto e CDs overseas. Os produtos finais diferentes são obtidos a partir da combinação dos diferentes tipos de minério produzidos.

Os produtos demandados são diferenciados pelas suas especificações físico-químicas. O suprimento será feito por uma mistura (blend) de variados minérios e diferentes composições podem atender uma mesma demanda. Além disso, normalmente uma mistura é formada por componentes de diferentes minas e, portanto, têm leadtimes de transporte diferentes até as pilhas de formação. Uma mesma mistura pode ser feita com diferentes sequenciamentos de formação da pilha.

As demandas nos pontos de entrega, caracterizadas basicamente pelas datas em que a mistura deve estar pronta no destino, e as características dos produtos finais disparam um processo decisório envolvendo as minas, o transporte e as misturas nos destinos.

Ao longo do período de planejamento, a chegada do minério no porto demanda uma garantia da existência de equipamentos com a capacidade apropriada para descarregar os lotes, devendo então ter garantias de espaço para o seu armazenamento nos pátios, demandando por sua vez garantias de equipamento com a capacidade apropriada para transportar o minério até o berço correspondente e, finalmente, contar também com o navio no berço e os CNs necessários para o carregamento correspondente.

É importante salientar a forte inter-relação entre os planos das diferentes operações: a produção das minas/usinas, a programação de chegada do minério, a utilização dos viradores, a formação de pilhas nos pátios, a produção de pelotas e o transporte para os clientes (embarques, em sua maioria).

Para decidir a melhor forma de atender as demandas, o planejador precisa definir as misturas e os fluxos de minérios, das minas aos navios, visando o melhor resultado financeiro para a empresa.

Ou seja, deve ser decidido quanto será transportado de cada mina a cada destino em cada unidade de tempo (dia, mês ou ano), como será transportado (modal de transporte) e a partir de quais produtos de mina serão feitas as misturas para obter os diversos produtos finais ao longo do horizonte de planejamento (dias, mês, ano ou anos).

NECESSIDADE

Implantar uma ferramenta de apoio à decisão capaz de planejar a utilização da cadeia produtiva para atender a demanda, obtendo o melhor desempenho em termos de combinações de diversos critérios:

  • Volume
  • Margem
  • Receita

SOLUÇÃO

RESULTADOS

Impactos Organizacionais:

  • Melhor qualidade das decisões – segurança nas soluções de planejamento obtidas;
  • Maior agilidade de resposta, reformulação de planos e adequação a novos cenários;
  • Mais tempo para analisar os planos e gerar diversas soluções.

Mais Volume:

  • Redução de perdas por setup das usinas de beneficiamento;
  • Melhor controle sobre estoques.

Menor Demurrage:

  • Redução de tempo de espera na barra devido ao maior domínio dos processos produtivos;
  • Melhor controle de estoque nos portos.

Nível de Serviço:

  • Menor índice de não conformidades;
  • Maior alinhamento entre demanda/suprimento;
  • Maior pontualidade de entrega.
topo